Bike trip em Laos – entre o amor e o ódio

Fomos de Luang Prabang até Vang Vieng de bicicleta!!

Ufa, foi dolorido só em falar isso. Explico. Nós, até então sedentários, percorremos mais de 150 km em 3 dias. Contratamos uma empresa (Tiger Trail) para nos empresar bikes equipadas, levar nossas bagagens para a cidade final, fazer nosso transporte inicial de carro (uns 40 km) até o ponto de partida e enviar conosco um guia (e técnico), que é muito importante para indicar o caminho (já que são muitas regiões sem sinal de telefone) e também para a comunicação, já que tentar se comunicar com os nativos beira o impossível. Custou em torno de 350 reais por pessoa.

laos-biketrip-01

Primeiro dia

Como a primeira parte do trajeto é bastante complicada, resolvemos fazer de carro o caminho de Luang Prabang até uma cidade chamada Kiew Kacham.

A vida começa no final de sua zona de conforto

Lá iniciamos em torno das 11h nossos 50 km até uma pequena cidade chamada Phou Khoun. Creio que levamos mais de 7 horas, com diversas paradas. Foi o trajeto mais difícil que eu poderia imaginar, muitas subidas e poucas descidas… O sol estava escaldante e consegui adquirir uma enxaqueca g-i-g-a-n-t-e no meio do caminho. Atrasei todo mundo, já que até um rinoceronte pedalaria melhor que eu nessas horas. Com analgésicos, consegui vencer isso depois de umas 2 horas.

laos-biketrip-insetos

A janta do nosso guia

Chegamos ao escurecer na pequena cidade, em que tinham algumas poucas opções de acomodações e menos ainda opções para refeições. Pegamos a primeira opção que vimos, já que os músculos básicos do corpo ainda funcionavam levemente para subirmos até o quarto. Primeira vez que nos hospedamos em um “hotel” com o famoso buraco no chão como vaso sanitário. Bastante úmido o ambiente, mas era o de se esperar por um quarto de menos de 20 reais. A janta, graças ao nosso guia, conseguimos comer sticky rice com folhas de abóbora refogadas em alho. E Beer Lao para arrematar. Simples mas eficiente, mesmo tendo nosso guia saboreando seus insetos fritos.

Segundo dia

laos-biketrip-Phou-KhounNo outro dia de manhã, depois de 10 horas de sono, estávamos “prontos” (muitas aspas nesse momento) para outro dia da viagem. O segundo dia foi muito mais fácil. Foram 45 km de muita descida.. foi ótimo. Lindas paisagens em que só sente o vento no rosto sem precisar pedalar era meio mágico. Pegamos alguma chuva no meio do caminho o que foi bom com o calor de Laos nessa época. Praticamente no topo de uma montanha paramos em um restaurante com uma vista absurda. Os banheiros todos eram abertos na frente e compartilhavam as paisagens que deve fazer qualquer víscera relaxar e ser feliz.

laos-biketrip-14

Banheiro perfeito

Banheiro perfeito

Vista do banheiro

Vista do banheiro

 

Outras fotos:

Chegamos em Kasi ainda de dia, com uma chuva leve e nos hospedamos em um quarto bem melhor que da outra cidade e pagamos em torno de 35 reais.

 Terceiro e último dia

Equipado

Equipado

Último dia que encaramos mais chuvas, mas só de pensar que estávamos perto do final, tirávamos mais forças para percorrer os últimos 58km até Vang Vieng. Apesar de ser o dia de maior caminho, não foi tão difícil quanto o primeiro dia, mas em alguns pontos nos sentíamos exaustos, a ponto de eu e o Thiago descermos da bicicleta e a empurrarmos em lombas não tão grandes. E muita chuva, mas foi divertido pedalar com água na cara.

Enfim, lidei com amor e ódio nessa viagem mas foi extremamente interessante. As paisagens são lindíssimas e muitos pontos me lembraram Brasil… mas todo o contexto faz com que fique somente uma pequena semelhança. O que para mim mais agregou foi passar por dentro de vilas. Muitas crianças nos viam e começavam a abanar felizes gritando “sabaidee” (que significa “oi”), dava para ver a alegria delas quando abanávamos de volta. Regiões super pobres, sem água encanada, que fazem um sistema de tubulações puxando água do rio mais próximo… nesses casos eles tem um chuveiro comunitário na rua e tomam banho ainda de dia para evitar o friozinho da noite. Vimos muita gente tomando banho… os homens em suas cuecas, mulheres enroladas em toalhas e crianças como vieram ao mundo. Gado andando solto nas estradas… as mesmas estradas que passam grandes caminhões e, aparentemente, com certa harmonia.

laos-biketrip-31

Foi divertido corrermos para um telhadinho no momento de chuva intensa e aparecer algumas vacas para fazer o mesmo junto conosco.

Todo mundo aguardando a chuva passar

Todo mundo aguardando a chuva passar

Nos queimamos do sol, pois não havia protetor solar que resistisse a quantidade de suor gerado. Levamos petiscos para comer em pequenas paradas, pois haviam poucas opções no meio do caminho (muito menos opções vegetarianas). E, quando tinham opções, normalmente eram somente de bebidas e todas as crianças das ruas ficavam ao nosso redor, nos encarando:

laos-biketrip-24

laos-biketrip-23

 

laos-biketrip-34

Enfim, chegando em Vang Vieng, a chuva não parou, mas mesmo assim tomamos um belo banho e fomos para um restaurante vegetariano (creio que o único da cidade) e nos esbaldamos. No outro dia já rumamos de ônibus no início da tarde para a capital, Vientiane.

You may also like...

2 Responses

  1. Taís Ferreira says:

    acho que eu quero morar nestes banheiros!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *